Crescimento, taxas e inflaçãoJun 2, 2021

Crescimento, taxas e inflação

Nesta Perspectivas Macro, exploramos visões macroeconômicas em nossas equipes de investimento especializadas. Acontece que nem todos concordam no caminho a seguir.

Visualizar

Nossos profissionais de investimento nem sempre chegam a um consenso sobre a trajetória de crescimento econômico, inflação ou outros fatores macroeconômicos. Este ano não temos uma exceção. No entanto, uma coisa que parece bastante certa é que, conforme os programas globais de vacinação COVID-19 prossigam, as restrições serão afrouxadas - e o forte crescimento econômico que vimos provavelmente terá continuação. Com o cresci­mento, veio a inflação e a dúvida: ela é temporária ou será mais permanente?

Conforme o motor econômico mundial se recupera, muitos estão questionando o que pode­mos esperar do crescimento econômico, das taxas de juros, da inflação e do dólar ameri­cano. Nesta edição da Perspectives Macro, apresentei essas e outras perguntas a cinco de nossos profissionais de investimento: John Bellows, Ph.D., Gestor de Carteiras da Western Asset; Sonal Desai, Ph.D., Diretor-Chefe de Investimento da Franklin Templeton Fixed Income; Michael Hasenstab, Ph.D., CIO da Templeton Global Macro, Gene Podkaminer, Chefe de Pesquisa na Franklin Templeton Investment Solutions, e Francis Scotland, Diretor de Pesquisa Macro Global na Brandywine Global.

Principais pontos de vista

  • Todos os nossos profissionais de investimento concordaram que o crescimento global pro­vavelmente vai ter uma aceleração no restante de 2021, mas discordam sobre o ritmo de expansão nos próximos anos, com as estimativas de crescimento variando amplamente entre as regiões. Por exemplo: a economia da China se recuperou do choque COVID-19 mais rapidamente do que o Ocidente, e alguns mercados emergentes provavelmente tam­bém terão um forte crescimento econômico, enquanto a Europa pode levar mais tempo para se recuperar. Um crescimento mais alto pode trazer uma inflação mais alta.
  • Todos os palestrantes preveem um aumento da inflação nos Estados Unidos neste ano. No entanto, nossos gestores discordam sobre a persistência dessa tendência nos próxi­mos cinco anos.
  • Embora as taxas de juros dos EUA apontem uma alta, globalmente o panorama é menos claro. A política monetária europeia, por exemplo, deve permanecer positiva. Mesmo nos Estados Unidos, o panorama é complicado após uma expansão monetária e fiscal extraordinária.
  • Nossos gestores exploram o papel da renda fixa em uma carteira e reforçam que, mesmo durante períodos de taxas possivelmente crescentes, os títulos podem oferecer: diversifica­ção para outros ativos, como ações; redução de risco; valorização do capital; e renda.

Há muitos exemplos de oportunidades em renda fixa, especialmente com pesquisas minu­ciosas. Produtos de spread, como títulos corporativos de maior rendimento e da dívida de mercados emergentes, podem se beneficiar do crescimento econômico e oferecer oportuni­dades de investimento de curto prazo em carteiras de renda fixa.


Stephen Dover, CFA
Chief Market Strategist,
Franklin Templeton Investment Institute


QUAIS SÃO OS RISCOS?

Todos os investimentos incluem riscos, inclusive a possível perda do principal. O valor dos investimentos pode tanto diminuir como aumentar, e os investidores podem não recuperar o valor total investido. Os preços dos títulos de renda fixa geralmente se movem na direção oposta à das taxas de juros. Dessa forma, à medida que os preços dos títulos de renda fixa se ajustam a um aumento nas taxas de juros, o preço da cota do fundo pode cair. Altas taxas de rendimento refletem maior risco de crédito com esses títulos de baixa classificação e, em certos casos, menores preços de mercado por tais instrumentos. Os movimentos de taxas de juros podem afetar o preço da cota e o rendimento. Títulos do tesouro, se guardados até a data de maturidade, oferecem um retorno de taxa fixa e um valor principal fixo; seus pagamentos de juros e principal são garantidos. Como os títulos municipais são sensíveis a movimentos das taxas de juros, o rendimento e o valor de uma carteira de títulos municipais irão flutuar com as condições de mercado. As variações na solidez financeira de um título ou na classificação de crédito ou solidez de um emissor de títulos, seguradora ou fiadora pode afetar o valor do título.

Os preços das ações oscilam, às vezes de forma rápida e dramática, devido a fatores que afetam empresas específicas, indústrias ou setores em particular, ou as condições gerais do mercado. Os investimentos em mercados emergentes, acarretam riscos mais elevados em relação aos mesmos fatores, além dos riscos relacionados ao menor tamanho desses mercados, à menor liquidez e à falta de estrutura jurídica, política, comercial e social para fornecer suporte aos mercados de valores mobiliários. Tais investimentos podem passar por grande volatilidade de preços em qualquer ano. Os investimentos em ativos estrangeiros acarretam riscos especiais, incluindo oscilações cambiais, instabilidade econômica e acontecimentos políticos. A China pode estar sujeita a níveis consideráveis de instabilidade econômica, política e social. Os investimentos em títulos de emissores chineses envolvem riscos específicos da China, incluindo certos riscos jurídicos, regulatórios, políticos e econômicos.

Estratégias gerenciadas de forma ativa podem sofrer perdas se o gestor de investimentos tomar decisões incorretas sobre mercados, taxas de juros ou a atratividade, valores relativos, liquidez ou apreciação real e potencial de um específico investimento realizado para o portfolio. Não pode haver garantia de que as técnicas ou decisões de investimento de um gestor de investimentos produzirão os resultados desejados.

Não há garantia de que qualquer estimativa, previsão ou projeção se realizará. Performance anterior não oferece indicações nem garantias de performance futura.

INFORMAÇÕES LEGAIS IMPORTANTES

ESTE MATERIAL FOI PREPARADO POR OUTRA EMPRESA DE GESTÃO, LIGADA À FRANKLIN TEMPLETON INVESTIMENTOS BRASIL (FTIB), MAS CONSTITUÍDA DE FORMA INDEPENDENTE. AS OPINIÕES AQUI EXPRESSAS NÃO NECESSARIAMENTE REFLETEM AS DA EQUIPE DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS DA FTIB.

Este material é meramente informativo e não deve ser considerado como recomendação de investimento ou oferta para a aquisição de cotas de fundos ou outros investimentos, nem deve servir como única base para tomada de decisões de investimento.

A Franklin Templeton Investimentos Brasil não realiza a distribuição ou venda de cotas de Fundo. Se você tiver qualquer dúvida sobre a forma de aquisição de cotas, procure um distribuidor habilitado.

A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor de crédito – FGC. Leia o regulamento antes de investir em fundos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura.